31 agosto 2010

Hot_Blood

If you think this is hot, rumour has it a unforgettable sex scene appears at the end of episode 3, and its almost certain to be between these two. Start squeeing!



A FONTE DO SANGUE

Tenho a impressão de que meu sangue em onda escorre,
Rítmico soluçar de nascente que morre.
Ouço-o bem a escorrer num murmúrio de vaga,
Mas eu tateio em vão à procura da chaga.

Através da cidade, e pelas estacadas,
Faz as ilhas nascer por todas as calçadas,
Desalterando a sede a cada criatura
O seu fluxo que sempre o universo púrpura.

Muitas vezes pedi a vinhos de prazer
Adormecerem só um dia o horror que mina;
O vinho aguça o olhar e torna a audição fina!

Eu procurei no amor um sono de esquecer;
E é-me somente o amor um colchão de punhais
Em que eu dou de beber às amadas fatais!


Charles Baudelaire,1840 (Tradução de Cirne de Abreu)
Descoberto aqui.

2 comentários:

pinguim disse...

O teu gosto pela poesia traz-nos poetas pouco lidos na blogosfera, como é o caso de Baudelaire.
Mas também há poesia nos sonhos...

Zoninho disse...

esta tradução não conhecia. mas lembro-me da de F. Pinto do Amaral e do Baudelaire do tédio. o sonho do vídeo é qualquer coisa!

abraço