08 outubro 2010

Phi_Eric II



O céu corre rápido sob as nuvens arrastadas pelo sião. A sina em linhas curvas há muito tempo que aqui não me trazia. Foi no retorno ao reino que largaram investimentos na outra margem ou na velha ilha e foram para angola ou de cabo_verde; deixam esposas, cães, piscinas, soalhos e tectos a cair. Partem optimistas pela manhã nebulosa, deixando para trás a sensação de que algo está para acontecer. Peço perdão e chego ao sentimento de família no sofá em L, nos jantares alentejanos e vegetarianos, nas camas práticas e preciosas, telefonemas pontuais, digestivos da estação, tempestades em movimento. Pelas montanhas de odemira e alfragide, pelo estuário em alcochete e recta de porto alto, pelas praias da amoreira e milfontes, aconchego o tempo que falta.
Pedra, papel, tesoura - safira com espelhos e cetim.


André Pássaro foi ontem na aula magna - também aqui estou em Arm_Chair!

2 comentários:

pinguim disse...

Continuas super activo e...atento.
Como te invejo!

Ophiuchus disse...

E eu... a tua ainda maior atenção.
Aí é onde está a Grande Actividade!