11 fevereiro 2011

Hell_Vetti


[...]«Serás tu então esse Virgílio, essa fonte donde a fala brota qual caudaloso rio?» retorqui, a face enrubescida. «Ó honra e fanal dos outros poetas, valham-me o longo estudo e o grande amor que a tua obra me fizeram procurar! És o meu mestre e o meu autor: unicamente a ti devo o belo estilo que a glória me buscou. Eis a fera que me obrigou a recuar; ajuda-me tu, famoso sábio, contra a que me faz o pulso e as veias palpitar!»
«Melhor será que esse outro caminho sigas», respondeu, ao ver-me assim chorar,«se deste lugar selvagem pretendes fugir; pois a fera que assim te faz gritar não deixa ninguém passar pelo seu trilho, e de tal modo o impede que lhe tira a vida. A sua natureza é tão malvada, tão perversa, que nunca satisfaz o seu ávido apetite, e após comer, tem mais fome ainda que antes. Muitos são os animais aos quais se une e mais serão ainda, até que finalmente chegue o Galgo, que dolorosa morte lhe dará. Este não terá como alimento terra ou riquezas, mas sim a sapiência, o amor e a virtude, e a sua pátria entre feltro e feltro ficará. Há-de ser ele a salvação da humilde Itália, pela qual morreram a virgem Camila e Euríalo, Turno e Niso se feriram. Ele expulsará a fera de todas as cidades, até devolvê-la ao Inferno, donde a inveja a arrebatou. Pensei, assim, para teu bem o decidindo, que me seguisses, pois te servirei de guia, daqui te levando até ao lugar eterno onde ouvirás os ais desesperados, e verás os dolentes espíritos antigos, chorando acad um sua segunda morte, e verás os que no fogo estão contentes, pois esperam chegar, quando quer que seja, a unir-se aos bem-aventurados.»[...]

Canto I do Inferno – A "Divina" Comédia  Pág. 11/12 das edições de bolso Europa-América no D.N.
Painel na minha Uni de Malangatana
Inspirado na leitura do ensaio exclusivo de Alberto Manguel na Ler nº99 – “Deus, Dante e o Cão”; ainda os interessantíssimos artigos do editor F.J.V. “Regresso ao Silêncio”, “Ilha” de F.N.V., “A Acácia-Rubra” de J.E.A., “Filantropia” de A.B.B., o nosso Pitta que ali deixa a homenagem, a entrevista a Pedro Tamen, o pré-heterónimo de Fernando Pessoa, ou seja, Tudo.

2 comentários:

pinguim disse...

A Cultura com C grande, vive-se aqui, neste blog.

MrTBear disse...

"..ajuda-me tu, famoso sábio, contra a que me faz o pulso e as veias palpitar!"
Como nós estamos a precisar de um sábio (verdadeiro) que devolva a fera ao inferno..
Ai Ai Ai (suspiro)