14 maio 2010

Tris_Caide

Pois é, tenho uma porra de uma educação cristã, cheia de princípios e preconceitos morais que são levados com as marés de natureza instintiva e corpórea, com preias e baixas rés anímicas (assisto em directo ao roubo de flores nos aliados, à família do gana em entrevista, à partida do papa), com marés-vivas de racionalidade levantadas pelos construtos desta cultura.
Neste dia do substituto do traidor que o ajudou a ser pregado pelo tempo no nosso quotidiano, desisto novamente de espíritos missionários: que cada um pense e sinta o que quiser, que se orgulhe dos seus medos e que faça o seu caminho, inevitavelmente conjunto, inevitavelmente interrompido. Estamos aqui todos neste vórtice futurível e só quero uma violenta mescla das fés silenciosas no universo eterno...

(A_dEUS e que não volte!)

1 comentário:

pinguim disse...

Deliciosa a forma como falas de tanta coisa...
Acho que depois do dia de hoje, não vai mesmo voltar...