17 abril 2011

Palm_Branch

Toda uma noite de hesitação e intermitência na decisão de descer até à Terra sem Sombra para ver as mãos que tocariam ali tão perto, ajudar a salvar os peixes com que cresci. Mas assim não foi, nem a ida à cidade_berço para o almejado concerto nos seus paços (acontecera no dia anterior), o que me fez encontrar a cooperativa em frente, descer o largo e percorrer as movimentadas e nocturnas muralhas até às bouças que roçam a universidade... Hoje o último passeio da bicha nesta estadia: cruzamos o rossio, as esplanadas cheias que acendem os jogos de água da avenida, as tascas escondidas e a subida pela galeria. Não me conformo e a pesquisa rápida leva-me à casa das artes para o encontro de um brilhante elenco/encenação com o encanto redescoberto nas palavras do Rei. Regresso pela cósmica colina vendo as luzes no vale sob um luar estrondoso...
Chegada ao Chipre - Otelo
Amanhã é tempo de procissões na paróquia, abertura do festival e a praia eterna. Vivam os passos em volta! Com sorte, aqui ser coroado no dia seguinte...
Água de Beber - Frank Sinatra/Tom Jobim

1 comentário:

pinguim disse...

Tu não te cansas????