10 janeiro 2009

Vaso_Construção (Periférica)



Ainda agora saí do vale das caldas coberto de neve onde jantámos delícias improvisadas pelo actual do meu ex-. Ele não tem um irmão gémeo com a mesma mão para a cozinha. É pena!

Aceitando o desafio proposto pelo Sócrates, venho por este meio esclarecer as minhas necessidades especiais para este ano novo:

FOME de infinito, de profundidade, de respeito e intensidade;
De todos, por todos e para todos.
Com paladar apreciado e digestão calma na fusão em Nós;

SEDE de espírito, interior,
Na busca inesgotável da fonte fértil da sabedoria nas coisas;
Em volta, ao redor;

SONO inócuo, imaculado.
De sonhos_favos etéreos. Paz tremenda, ternura.
Pueril por si só, em si só;

SEXO puro e duro, com prazer total;
Intenso, duradouro, mordaz; sem sangue ou esperma a atormentar;
Protegido, protector, cuidado, lento, devagar.
O outro no mesmo, muito. Sempre.

EXCREÇÃO: de lado, para fora;
Dos bichos ruins, das fadas más, exorcistas, lúgubres, fúnebres,
Ratos, pulhas, larápios e afins.

ABRIGO no templo, maior, hospedeiro, vetusto.
Albergue alegre, confortável feliz.

SEGURANÇA na fé, na força, pela caridade.
Firmeza moral e ética; princípios conformes ao sentido inicial e primordial:

AMOR uno.

E depois de descer da capela do santo ao lado, regresso ao meu conforto, com vocês... No dia seguinte de degelo, após as duas décadas sem neve, que ontem terminaram.

2 comentários:

pinguim disse...

Confesso que quando vi que o Sócrates te tinha desafiado, fiquei esperançado que aceitasses o desafio, pois estava certo que serias absolutamente não convencional.
Assim foi, EXCELENTE, a todos os níveis!!! Dá gosto ler-te!
Abração.

Socrates daSilva disse...

Uau...

(Sem palavras)

Que 2009 corresponda plenamente aos teus desejos.

Abraço!