21 julho 2008

As Coisas III

Miniatura de Paisagem “Made in China”: Ainda do percurso anterior, comprei em San Marino num bairro íngreme, na encosta do castelo, uma caixa em vidro lacada a preto nas arestas. Lá dentro, lâminas finíssimas de cortiça, recortadas e sobrepostas, compunham um cenário como os pintados nos restaurantes de chao-min. Acutilantes mas suaves montanhas, um pequeno pagode, duas garças, arbustos farfalhudos em transparências num paralelipídedo de exposição. Antes, pisa, florença, roma, nápoles, assis. Depois veneza, pádua, vicenza, milão. Poderia ter sido um casaco de cabedal!


(Como não encontei uma imagem, aqui vou eu...)

6 comentários:

Special K disse...

Doces recordações de bons passeios.
mais uma vez, excelente selecção musical. Aquela versão do Dancing With myself dos Nouvelle Vague é uma delícia.
Um abraço.

Arion disse...

Passei para te deixar um abraço!...

Catatau disse...

Itália mata-me, Ophi (mas quem me tira as batalhas de Sienna, o presépio de Assisi e o spleen decadente de Veneza...)
San Marino é um ninho de águias onde se vai comprar caixas de paciência chinesa ao virar da esquina, mas os casacos de cabedal em Milão só em fim de saldos ou liquidação total (às vezes ainda se encontra 'ésses'). :D

A música e a imagem são lindas.

Ophiuchus disse...

K, mais de quinze anos depois, só mesmo certas coisas para lembrar-me de certas coisas. E dar-vos música é um prazer! Abraço

A ti, festinhas na barriga do golfinho!

Sim, catatau, só um visa para resistir a belos produtos artesanais - ou as pedras para nos salvarem! Obrigado (ainda vou colocar as marchas nupciais de sábado, sópara ti!)

Arion disse...

Seja! :)

pinguim disse...

Tenho uma dessas caixas chinesas, mas não me lembro de a ter comprado no sobe e desce de S.Marino.
A Itália, vou recordá-la em outubro, sendo Milão a "pensão", mas só quero voltar a ver a Ceia do Leonardo, que estava em recuperação quando a vi pela primeira vez; quero é desfrutar da paleta de cores outonal da Toscânia, visitando San Gimignano, Voltrra, Sienna até Lucca, voltando a passar o Arno em Florença, deslumbrar-me com as margens do Lago de Como e acima de tudo com a companhia do meu "bambinno"...