10 julho 2008

Fogo na Babilónia e sua Torre

Hoje:

A cidade de Paradise na Califórnia é evacuada por incêncios que lavram a região nestes meses.

O vulcão Kilauea (na foto) no Havai continua a vomitar torrentes de lava no oceano Pacífico.

O glaciar Perito Moreno na Patagónia desfragmenta-se e colapsa-se para o mar em pleno Inverno austral.

Centenas de emigrantes africanos naufragam e jazem diariamente nas costas da Europa atlântica,


- Não vamos falar do estado da nação! Somos todos estrangeiros.



O que é o Amor?
o ser que se perde no ser
na primavera da matéria eterna?
Acontecimento absoluto, sempre no início
substância de velados fulgores
qual a grafia que segue as suas volutas
ou espelha o firmamento de uma morada?
Metamorfose do espaço sob delicadas arcadas
conhecimento gracioso de deslumbrantes delicadezas
o peito arqueia-se pleno de conhecimento e de graça
entrega-se ao sortilégio da subtil e sumptuosa energia
que irradia do permanente jardim das presenças voluptuosas
Tudo é voluptuosamente novo para os amantes
Que vivem no início do mundo e sem o saber amam o deus inicial
Ó língua humana ó língua deste livro
como poderás dizer a plenitude desse conhecimento espontâneo
se tu não és de lava nem de cristal
e não tens o líquido encantado da música
nem és profunda amante vidacomo a carne entregue ao gozo absoluto
de uma dupla Fénix que ofusca a palavra e a liberta do silêncio deslumbrado?


In Génese – António Ramos Rosa


#


Ontem esperávamos boleia com as compras o jantar, sentados no degrau do supermercado, comentando os flops do Kevin Costner (Field of Dreams, Dancing with Wolfs, WaterWorld). enquanto um casal rural de classe e educação reduzidas (- sem preconceitos culturais), trajando uma versão puta_chulo fumavam e organizavam a visita à urbe (- esqueci-me dos medicamentos da mãe no jardim). enquanto a sua pequena e querida criatura se lança pela rua fora com um isqueiro na boca.

7 comentários:

Catatau disse...

Com tanto estado de sítio, não há pachorra para Armageddons discutidos na capoeira parlamentar do país (ainda se lá estivesse o Bruce Willis... nú!...).

Adorei o poema e o gozo absoluto da dupla fenix (deve ser daquelas de cinto com dois dildos).

É tão lindo observar a 'burgessice' dos portugueses : é um prato pitoresco para os olhos. :)

pinguim disse...

Resumindo: o mundo consome-se; os livros sobre o amor cnsolam-nos; e os portugueses continuam a consumar-se naquilo que realmente os define - a parolice - às vezes disfarçada de esperteza...
Abreijos, mesmo sem ser respeitosos, eh eh eh

Manuel Braga Serrano disse...

ah eu só passei por cá para ver se me chamas outra vez de butch, tal como num post anterior, é que, não sei porquê, gostei. Butch é daquelas palavras engraçadas, tal como cabrão no sul - music for my ears!!! LOL

Agora a sério: tu és terrível no detalhe... inclemente com o portuguesinho, e eu adoro que sejas assim.

Paulo disse...

ora essa, não há-de tardar muito e chegam cá os incêndios, os colapsos, as enchentes... vulcões acho difícil, mas terramotos... tens alguma coisa contra essas versões puta_chulo? olha que já tive alunos dessas versões!

sp disse...

Parabéns pelo teu novo sítio!
Um abraço como tu já sabes...

Ophiuchus disse...

Ou o kevin costner, catatau! Sim, melhor que o wrestling é mesmo o canal 7 da tv cabo. Godomichet's, não obrigado! Mordiscos nos mamilos;)

São esses os tópicos: a desgraça está quando nos armamos (e não só nas canções a berrar nos auto-rádios!). Beijos sem respeito nenhum, Pinguim ;)

Há dias de muita_pouca paciência mas que dão óptimas contemplações, mbs (seu cabrão!) Abraço!

Eu agora trabalho num bairro assim, repleto de gente mal_agradecida_criada, Paulo. Estamos a mudar-nos para um lugar com buracos de bala nos vidros; giro! Essa dos terramotos inspirou-me...

Benvindo SP! Abraços nús!

Special K disse...

Com tanta tragédia nós cá vamos vivendo no "paraíso" do Sócrates.
Será que os medicamentos da mãe ainda lá estavam?
;)
Um abraço