07 julho 2008

Resumo das Festas

Antecedido pela tarde de irmãos: jornais, café, sacos, t-shirt e calções;
Almoço no alentejo. Frappé, toalha, velas; água, mamão e iogurtes de soja.
Preparar trouxa para churrasco no outro lado. Telefonemas, muitos.

Jantar com ele e libelinha. Banho, colombo por champanhe e aos oito minutos,
Jay-T está aí, Jesus depois, o casal do próximo compromisso, Mini e respectivo;
Minerva com sua safo, Rebeca. Também Adar e Amber no purex.
Ting-tings no Musicbox, já sem rockabilly’s. Parabéns à saída.

A Loli relaxa na praia (ir e voltar / queria eu...). Desperto e arrumo barraca para sair.
Gelo nas bombas; Monca e Xana: montamos o estendal na relva da verdizela.
Nem Vicki, Frank ou irmãs; mas Lewis para mojitos e Ana Mike para completar;
Cabeça cheia, corpo sentido, alma e coração repletos, serenos.

De_sobre a ponte, já noite, avistar coluna branca ascendendo sob o luzeiro da cidade.



Viva a liberdade!


Esplendor na relva*

Aquele brilho outrora tão resplandecente
Dos meus olhos se ausentou para sempre
E agora, apesar de perdido o esplendor na relva
E o tempo de glória em flor,
Em vez de chorarmos, buscaremos força
No que para trás deixámos.

*Parte do poema " Intimations of Immortality" de Willian Wordsworth, retirado do filme "Esplendor na relva" de 1961, escrito por Willian Inge com a interpretação de Natalie Wood, Pat Hingle e Warren Beatty; em tradução livre por Massala de Maravis, aqui.

7 comentários:

papagueno disse...

Olá, bom dia obrigado pela visita e por me descobrires por outros lados ;)
Um abraço.

Arion disse...

Vejo que assinalaste o dia da melhor forma possível: com amigos! Abraço!

Manuel Braga Serrano disse...

ah, este ritmo das palavras não me é nada estranho!! abração!!

Catatau disse...

Hum... que delícia de peripécias. Foi um dia com Movida, disso não te podes queixar. Aliás, grande parte da festa, fizeste-a tu. :D

(Poema bonito, Oph.!)

Paulo disse...

vivas a ti! à liberdade também, mas agora a ti, resplandecente! dia cheio, hein! e que correria tão tua! ouve lá, és hiperactivo? confessa!

fico feliz por teres tido um dia em cheio, cheio de liberdade e verdizela!

Ophiuchus disse...

Olha, estão todos aqui, Uau!!!!
São vocês TODOS que me alimentam, ritmo (ou hiperactividade), energia, velocidade, liberdade, amor!

Esta minha loucura é também vossa, acreditem! Amo-vos a todos (e cada um à sua maneira - mas hoje a mensagem ainda é plural!)!

Um grande e forte abraço a todos!

pinguim disse...

Ainda faltava eu...posso dar o meu contributo????